Previsão do Tempo
Bauru
Bairros

Estacionamento proibido em praça gera 34 multas em 3 dias

Após muitas reclamações, Emdurb resolveu ‘fechar o cerco’ a quem para o veículo na Praça Washington Luiz, no Centro

22/09/17 07:00
Ana Beatriz Garcia
Fotos: Ana Beatriz Garcia
Durante a tarde dessa quinta (21), mais um carro que estacionou na praça acabou sendo multado
Mesmo com sinalização colocada por escola ao lado, motoristas reclamaram da falta de avisos

A movimentada Praça Washington Luiz, onde fica o Santuário Nossa Senhora Aparecida, no Centro de Bauru (próximo ao Poupatempo), está, desde a última segunda-feira, ficando mais vazia. O local, mesmo sendo proibido, sempre serviu como opção de estacionamento, entretanto, ganhou fiscalização intensificada dos agentes do Grupo de Operações de Trânsito (GOT).

Segundo a Emdurb, só de segunda a quarta desta semana, foram aplicadas 34 multas no local. "Intensificamos a fiscalização por conta das muitas reclamações que recebemos das pessoas que frequentam a escola ali perto e não tinham como passar pela praça, por conta dos automóveis estacionados", justifica o gerente técnico de infrações da Emdurb, Gustavo Cardoso. "Temos cinco agentes disponíveis e, por conta do baixo efetivo, estamos aproveitando aqueles que fazem a fiscalização no perímetro do Poupatempo".

Ainda segundo o gerente, a praça passará por obras e ficará disponível apenas o acesso dos carros, mas não o estacionamento. "As obras na praça impossibilitarão a entrada por duas guias que são rebaixadas e isso auxiliará para que a praça seja utilizada pelos carros apenas para o acesso à escola e à igreja", comenta.

DE SURPRESA

Os motoristas que já tinham o costume de parar no local sentiram a mudança na movimentação da praça. "Eu até falei para o meu marido que tinha alguma coisa acontecendo. Estava estranho a praça estar tão vazia esse horário", declara Dayelle Roberta de Carvalho, 34, que voltou ao carro estacionado na praça para buscar alguns documentos que esqueceu indo ao Poupatempo.

"Eles deveriam sinalizar isso de forma melhor, porque sempre paramos aqui para uma coisa ou outra. Agora, vou até tirar o carro daqui para não correr o risco de ser multada", comenta.

Quem também não estava sabendo das multas eram as amigas Débora Diman, 33, e Sandra Luciana de Antônio, 46. "Sempre vemos as pessoas parando por aqui, mas não sabíamos da multa. Eu só fui fazer uma inscrição para um curso na igreja, mas não temos o costume de estacionar na praça", comenta Débora.

RECLAMAÇÕES

Não só quem estaciona para ir em algum local próximo foi afetado. Os fiéis que participam das missas na Igreja Nossa Senhora Aparecida também foram pegos de surpresa logo pela manhã de segunda-feira. "O pessoal que estacionou às 6h para a missa foi multado. Muitos ficaram surpresos e houve bastante reclamação. Passamos a avisar as pessoas para que elas não sejam multadas", comenta Pedro dos Santos Efigênio, secretário que trabalha na igreja há 15 anos.

Ele ainda diz que as pessoas sentiram falta de avisos. "As placas que estão na grama são referentes à escola que fica ao lado da igreja. Ali, as pessoas não estacionam, mas não existe nenhuma outra sinalização além dessa. Por isso, muita gente questionou isso", ressalta.

De acordo com Gustavo Cardoso, os avisos prévios não são necessários, já que a lei prevê que é proibido estacionar em praças.

Reforma e fechamento do espaço

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) informou que há um projeto de reforma da Praça Washington Luiz, mas sem previsão de execução para este ano. Em um primeiro momento, contudo, a pasta realizará a manutenção com novo paisagismo nos canteiros. A Secretaria de Obras também fará o fechamento da área que é utilizada irregularmente para estacionamento já nos próximos dias.

O projeto futuro prevê uma remodelação do espaço, com o aumento da área permeável com a construção de novos canteiros (aumentando assim o paisagismo) e implantação de bancos, lixeiras e rampas de acessibilidade. Apenas a entrada para carros em frente da Igreja Nossa Senhora Aparecida será mantida. A Semma informa ainda que o projeto poderá ser alterado quando da sua execução.

Ler matéria completa
Mais notícias em Bairros
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo