Previsão do Tempo
Bauru
Geral

'Star Wars' é usado em sala de aula

Por meio da série, professor de educação física da Unesp de Bauru Rubens Venditti Júnior estimula os alunos com foco na superação de limites

18/06/17 07:00
Fotos: Divulgação
Rubens fez mestrado e doutorado em psicologia do esporte
Mestre Yoda é um personagem do universo de “Star Wars”, criado por George Lucas

Em um dos filmes da série "Star Wars" - especificamente, "O Retorno de Jedi" -, o mestre Yoda corta as reclamações de Luke Skywalker, dizendo que mover uma pedra ou uma nave espacial só é diferente em sua mente. Este e diversos outros trechos são mostrados, em sala de aula, pelo professor de educação física da Unesp de Bauru, Rubens Venditti Júnior, que estimula os alunos a superarem os limites e a passar a ideia adiante.

Formado em educação física pela Unicamp, Rubens fez mestrado e doutorado em psicologia do esporte na mesma universidade. Em 2013, passou a trabalhar como professor assistente da Unesp de Bauru. Porém, a paixão por "Star Wars" veio bem antes disso. "Na época, era considerado Nerd", brinca.

O Nerd de ontem tornou-se o Geek de hoje - na tradução do inglês, é uma gíria que significa "alguém obcecado em tecnologia, Internet e computador". O professor decidiu unir o útil ao agradável e transformar o fascínio por séries e filmes de heróis, como "Star Wars" e "X-Men", em método de ensino.

Rubens, que possui três cristaleiras lotadas de itens que remetem ao "Star Wars", utiliza cenas desses clássicos em sala de aula, fato que vem surtindo resultados. "O esporte exige superação de limites e todos têm um potencial latente. O objetivo é estimular os alunos a superarem seus limites e repassar a ideia adiante, quando seguirem carreira", explica.

DIFERENÇAS

Além de "Star Wars", o professor utiliza trechos de "X-Men" - no qual cada personagem nasceu com uma mutação genética rara, que se transformou em poderes extraordinários. Em uma das cenas, os mutantes se dividiam entre a possibilidade da cura e a continuidade da condição.

Em determinado momento, o diferencial dos mutantes foi crucial para a resolução de um problema. "Dá para fazer um paralelo com as pessoas com deficiência - que, antigamente, eram vistas como aberrações. Porém, todos têm um potencial e a união leva à superação das diferenças", argumenta.

Fotos: Arquivo Pessoal
Rubens possui cristaleiras lotadas de itens também do “Star Wars”

Considerados atemporais, esses clássicos estão mais em alta do que nunca. "É o que os consagra como mitos. Além disso, esta é uma forma de manter a atenção dos estudantes, em uma época marcada pelo uso de tecnologias, inclusive, dentro das salas de aula", finaliza. Personagens como Homem de Ferro e Homem Aranha também são utilizados pelo professor, inclusive em cursos de especialização e formação de professores. "Não é nada tão formalizado a ponto de ser metodologia. São estratégias audiovisuais", afirma.

Os Geeks

Conforme já publicado pelo JC, os Nerds atuais têm padrão físico e idades variadas e são caracterizados por passarem grande parte do tempo trocando experiências na Internet, plugados em games ou em desenhos, filmes e séries na TV. Ao longo da última década, essa tribo ganhou mais espaço, adeptos e até outra variação: os Geeks. Ao ser taxada de Nerd, antigamente, uma pessoa virava alvo frequente de bullying e chacotas. Atualmente, grande parte da galera Geek se orgulha em ser Nerd em alguma coisa. Apesar de não possuírem estereótipos, têm uma maneira própria de se comunicar, utilizando muitas gírias e termos, em inglês, vindos dos games e da própria Internet.

A franquia

“Star Wars” - no Brasil, “Guerra nas Estrelas” - é o título de uma franquia de ópera espacial estadunidense, criada pelo cineasta George Lucas. Conta com uma série de sete filmes de fantasia científica e um spin-off.

O primeiro filme da série foi lançado apenas com o título “Star Wars”, em 25 de maio de 1977. Tornou-se sucesso inesperado e fenômeno mundial de cultura popular. “Star Wars” foi responsável pelo início da “Era dos blockbusters”: super produções cinematográficas, que fazem sucesso nas bilheterias e viram franquias com brinquedos, jogos, livros etc.

Ler matéria completa
Mais notícias em Geral
As mais compartilhadas no Face
voltar ao topo