Previsão do Tempo
Bauru
Polícia

Avaliados em quase R$ 1 mi, 62 kg de crack são apreendidos

Além da grande quantidade do entorpecente, havia três tabletes de cocaína, no fundo falso de Hilux; a droga iria para Lençóis

13/10/17 09:55
Bruno Freitas e Cinthia Milanez / Atualizada às 3h02 de 14/10
Fotos: Douglas Reis
Drogas sendo recolhidas de dentro do veículo para pesagem, na CPJ
A Polícia Militar Rodoviária de Bauru apreendeu, nesta sexta-feira, 66 tabletes de drogas

O Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) apreendeu, nessa sexta-feira (13) pela manhã, 63 tabletes de crack, avaliados em quase R$ 1 milhão. Além da grande quantidade do entorpecente, havia três tijolos de cocaína, no fundo falso de uma Hilux, que foi abordada no quilômetro 237 da rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225), a Bauru-Ipaussu, em Bauru.

De acordo com o policiamento rodoviário, o motorista, identificado como Euclides Sebastião da Silva, de 41 anos, dirigia uma caminhonete Hilux preta, com placas de Apucarana, no Paraná, quando recebeu ordem para parar no acostamento.

Ainda segundo a polícia, no momento da abordagem, o suspeito, que transportava uma grande quantidade de bonés, alegou que estava levando a mercadoria para a "avenida Paulista" de Bauru, via que não existe na cidade.

Diante disso, os policiais rodoviários vistoriaram a Hilux e encontraram um fundo falso, com 63 tabletes de crack e três de cocaína. Questionado novamente, o motorista confessou que havia recebido a droga em Londrina, no Paraná, e teria de entregá-la para outra pessoa, em Lençóis Paulista (47 quilômetros de Bauru), com a promessa de receber R$ 3 mil em dinheiro, além das despesas.

Conforme consta no registro da Polícia Civil, feito pelo delegado plantonista Roberto Cabral Medeiros, o suspeito portava R$ 952,00, em notas de R$ 50,00. O dinheiro seria para custear a viagem.

Silva contou à polícia que esta foi a segunda vez que transportou entorpecentes em seu veículo.

O suspeito, as drogas, o dinheiro e o carro foram encaminhados para a Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Bauru. Silva foi preso em flagrante acusado de tráfico de drogas e levado até a Cadeia Pública de Avaí.

INVESTIGAÇÕES

O próximo passo será identificar os demais envolvidos no crime, tanto na origem quanto no destino das drogas, conforme adianta o titular da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), Luiz Augusto Puccinelli.

Segundo o delegado, o quilo da droga é vendido a R$ 15 mil no varejo. Logo, os 62,685 quilos apreendidos estão avaliados em quase R$ 1 milhão.

Puccinelli acredita, ainda, que esta seja uma das maiores apreensões de crack na cidade. "Não apreendemos sempre tanto crack, mas já tivemos apreensões grandes. A maconha é a droga mais comum de se apreender, porque é a mais consumida", finaliza.

BONÉS FORAM DOADOS

Segundo o boletim de ocorrência (BO), Euclides Sebastião da Silva também transportava bonés em sua Hilux. O suspeito tentaria vender o produto em Lençóis Paulista. Após a apreensão, ele decidiu doar os bonés para uma entidade assistencial de Bauru, porque não teria condições de devolvê-los ao local de origem. E quem recebeu a doação foi a Vila Vicentina, ainda nessa sexta-feira (13).

Fotos: Douglas Reis
Euclides Sebastião da Silva, 41 anos, foi preso em flagrante
No momento da abordagem, o suspeito transportava uma grande quantidade de bonés

 

Ler matéria completa
Mais notícias em Polícia
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo