Previsão do Tempo
Bauru
Política

Obras quer retificar calha do Rio Bauru

Objetivo da proposta é alargar e aprofundar o nível do manancial para reduzir o risco de inundações com a chegada da temporada de chuvas

28/09/17 07:00
Tisa Moraes
Divulgação
O vereador Fábio Manfrinato, Ricardo Olivatto e Etelvino Zacarias, da Secretaria de Obras, vistoriaram o Rio Bauru nesta semana

A Secretaria Municipal de Obras está analisando a possibilidade de retificar a calha do Rio Bauru para aumentar a vazão do manancial antes do início da temporada de chuvas. Nesta semana, o titular e um dos diretores da pasta, Ricardo Olivatto e Etelvino Zacarias, acompanhados do vereador Fábio Manfrinato (PP), vistoriaram o rio para identificar os gargalos mais críticos que favorecem as inundações em Bauru.

Olivatto antecipa, contudo, que a intervenção - que não é realizada há cerca de cinco anos - dependerá dos recursos financeiros e de autorizações da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) e Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM). "Não temos certeza, ainda, dos valores disponíveis para esta recuperação, mas nossa intenção é fazê-la com maquinários e equipe da prefeitura, então o custo não seria tão elevado", observa.

PROPOSTA

Com a ação, a intenção é alargar e aprofundar a calha do rio no trecho entre o final da avenida Nuno de Assis, antes do acesso ao Núcleo Mary Dota, até a altura da Usina de Asfalto, que fica no Distrito Industrial 1. "A proposta é recuperar o trajeto original do rio naquela região, que foi perdendo suas características pelo processo natural de acúmulo de areia, levando em consideração a forma como ele vem sendo utilizado ao longo dos últimos anos", aponta.

Assim, o ritmo de elevação do nível do manancial seria reduzido, diminuindo o risco de inundações durante chuvas fortes. Dentro da estratégia, seria providenciada a limpeza do trecho que já conta com canalização, no lado oposto, entre o final da avenida Nuno de Assis e as proximidades do viaduto Falcão-Bela Vista.

"A limpeza seria estendida a partir dali, seguindo o curso do rio em direção à Piratininga, porque já observamos, durante este ano, que a quadra 1 da rua Aviador Gomes Ribeiro sofreu inundação. Da mesma forma, a região da rua Benevenuto Tiritan, perto da linha férrea (margeada pelo Córrego Água do Sobrado) também depende desta limpeza", detalha.

O prazo para início das ações, contudo, é exíguo, já que a temporada de chuvas tem início, oficialmente, em dezembro. Segundo Olivatto, a secretaria de Obras já entrou em contato com órgãos responsáveis por autorizar a intervenção. Ele acredita que, a partir do pedido feito pela prefeitura, as licenças sejam obtidas dentro de um prazo de 30 dias.

MAIS CRÍTICOS

O vereador Manfrinato pondera que a cidade tem outros pontos ainda mais críticos para alagamentos, como a avenida Nações Unidas, mas salienta que o projeto de drenagem das águas pluviais daquela região tem um custo elevado, tornando sua execução inviável, por ora.

"Há muita coisa a ser feita para a drenagem das águas e o prefeito apoia integralmente as iniciativas que são rápidas e utilizam recursos existentes, tendo em vista que todas as cidades apertaram os cintos", completa.

Ler matéria completa
Mais notícias em Política
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo