Previsão do Tempo
Bauru
Política

Bauru entre as 50 melhores para investir

Estudo publicado pela Revista Exame levou em conta fatores sociais e econômicos; cidade ganhou 19 posições em relação ao ano anterior

11/10/17 07:00
Thiago Navarro
Douglas Reis
Vista aérea de Bauru, que entre as cidades do Interior (sem Capital e litoral) é a 10ª no ranking

Um estudo da Consultoria Urban System, encomendado pela Revista Exame e publicado nesta semana, coloca Bauru como a 47ª melhor cidade brasileira para investimentos. O levantamento foi feito em municípios com mais de 100 mil habitantes, e levou em consideração vários fatores para apontar onde estão as melhores oportunidades de negócios. Em comparação com 2016, Bauru subiu 21 posições, pois era a 68ª colocada no ano passado.

Fatos importantes e mais recentes, como a vinda das faculdades de Medicina da USP e a da Uninove, não foram computados neste estudo, o que deverá ajudar a melhorar ainda mais a posição de Bauru no próxima levantamento.

São Paulo lidera o ranking atual, seguido por Vitória/ES, Porto Alegre/RS, São Caetano do Sul e Barueri, ambas na Grande São Paulo. Entre as cidades do Interior paulista (ou seja, sem levar em conta aquelas que estão na Região Metropolitana de São Paulo e litoral do Estado), os bauruenses estão em 10º lugar em 2017.

No Interior do Estado, as melhores colocados foram Campinas (14ª posição), Jundiaí (18ª), São José do Rio Preto (20ª), Ribeirão Preto (22ª), Presidente Prudente (24ª), Indaiatuba (29ª), São José dos Campos (33ª), Piracicaba (38ª) e Araras (42ª). Bauru, na 47ª posição do ranking nacional, está à frente de capitais estaduais como Natal/RN (48ª), Fortaleza/CE (51ª), Belém/PA (57ª), Porto Velho/RO (68ª) e São Luís/MA (76ª).

Também perdem para Bauru cidades paulistas de médio e grande porte como Sorocaba (que tem mais de 600 mil habitantes), Araraquara, Barretos, São Carlos, Santo André, Marília, Limeira, Jaú, Itu, Araçatuba, Mogi das Cruzes, Franca, Taubaté, Americana, Catanduva e Bragança Paulista.

Em outros estados, municípios importantes também estão atrás de Bauru, casos das catarinenses Joinville, Criciúma, Blumenau, Chapecó, Jaraguá do Sul e Brusque, das paranaenses Umuarama, São José dos Pinhais e Ponta Grossa, das gaúchas Erechim e Pelotas, as mineiras Uberaba, Poços de Caldas, Lavras, Varginha e Pouso Alegre. Ainda ficam atrás da Cidade Coração de São Paulo polos regionais como Três Lagoas e Dourados, ambas em Mato Grosso do Sul, Sinop e Rondonópolis, as duas em Mato Grosso, e Anápolis, em Goiás.

LEGISLAÇÃO

Para o prefeito Clodoaldo Gazzetta (PSD), a cidade pode continuar em ritmo de crescimento nos próximos anos. "A gente tem priorizado uma série de mudanças em legislações, como os critérios para concessão de área nos Distritos Industriais, o alvará provisório que foi aprovado recentemente, entre outras leis. Isso ainda não deve ter sido detectado na pesquisa deste ano, mas pode ser percebido no próximo ano, e Bauru vem em uma crescente, saiu de 68ª para 47ª, e pode melhorar mais", afirma.

"É uma publicação em âmbito nacional e para um público que pode investir, então é um resultado que é importante", cita o prefeito.

NOTAS

Foram atribuídas notas em setores como saúde, educação, transportes e infraestrutura. O estudo levou em consideração a população economicamente ativa, resultados consolidados das finanças públicas, crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) municipal, quantidade de leitos em hospitais, crescimento dos empregos formais e da renda, índice de trabalhadores com ensino superior, número de agências bancárias, linhas rodoviárias, rotas de voos, índice de perdas na distribuição de água e conexões de banda larga fixa, entre outras.

Todos os dados foram cruzados, levando em consideração também a proporção pelo número de habitantes, para chegar a uma nota que varia de 0 a 27 pontos. São Paulo, que foi a mais bem avaliada, obteve 15,29 pontos, enquanto que a 100ª no ranking, que é Ponta Grossa/PR, ficou com 9,10. Bauru teve a nota 9,99. Se conseguir subir apenas um ponto, poderá ficar entre as 20 melhores do Brasil nos próximos anos.

POR REGIÃO

O Sudeste é a região brasileira que concentra mais cidades entre as 100 melhores, exatamente metade do total. Destas, 37 estão em São Paulo, 9 em Minas Gerais, 3 no Rio de Janeiro e uma no Espírito Santo. A região Sul tem 28 cidades (11 em Santa Catarina, 9 no Paraná e 8 no Rio Grande do Sul).

O Centro-Oeste soma 11 municípios (4 em Goiás, 3 no Mato Grosso, 3 no Mato Grosso do Sul e Brasília/DF). O Nordeste tem oito municípios, um de cada estado, com exceção de Alagoas, que não tem nenhum representante. E o Norte soma três cidades, no Pará, Rondônia e Tocantins. Estados como Amazonas, Acre, Amapá e Roraima não tiveram nenhuma cidade no ranking.

Ler matéria completa
Mais notícias em Política
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo