Previsão do Tempo
Bauru
Regional

Raízen vence leilão para a compra de usinas em Bocaina e em Brotas

Grupo ofereceu R$823 milhões pelas unidades da Tonon Bioenergia, com capacidade anual de moagem de 5,7 milhões de toneladas de cana

17/06/17 07:00
Lilian Grasiela e Marcelo Teixeira
Fotos: Reprodução/Internet
Usina Santa Cândida, em Bocaina, e Usina Paraíso, em Brotas, serão incorporadas ao patrimônio da Raízen, que é o maior produtor de açúcar do mundo

Com uma oferta de R$ 823 milhões, a Raízen Energia, maior fabricante de açúcar do mundo, venceu nessa sexta-feira (16) leilão judicial realizado em Jaú, para compra de duas usinas de açúcar pertencentes à Tonon Bioenergia, a Santa Cândida, localizada em Bocaina (69 quilômetros de Bauru) e a Paraíso, que fica na cidade de Brotas (100 quilômetros de Bauru).

Fabiana Valencise Olmedo, executiva de grupo de produtores de cana credor da Tonon, revelou à agência de notícias Reuters que a oferta apresentada pela Raízen, joint venture da Cosan com a Shell, foi quase o dobro da oferta do único concorrente que participou do leilão, a Suem do Brasil, que embala e exporta açúcar e ofereceu R$ 434 milhões pelas duas usinas.

CREDOR

O grupo de produtores é um credor estratégico da Tonon, que tem três usinas no Brasil e está em processo de recuperação judicial. O plano de reestruturação aprovado pelos credores em abril previa venda de duas usinas para pagar bancos, detentores de títulos e outros credores. A terceira usina, no Estado de Mato Grosso do Sul, deve ser mantida.

A Raízen tem 24 usinas de açúcar e etanol no Brasil. Três delas ficam na região onde estão localizadas as duas instalações da Tonon à venda, um detalhe importante avaliado pelos grupos de açúcar, que buscam concentrar as operações em "clusters" para reduzir os custos de transporte da cana. Fato confirmado em nota para a imprensa.

Juntas, a Santa Cândida e a Paraíso têm capacidade anual de moagem de cana de 5,7 milhões de toneladas, mas não vão operar, em princípio, com a capacidade máxima.

ESTRATÉGIA

Em nota enviada ao JC, a Raízen confirmou a transação. "A aquisição do grupo Tonon é um importante passo para a companhia, em linha com sua estratégia no mercado sucroenergético. Trata-se de um grupo bastante respeitável e tradicional do setor, com duas unidades estrategicamente localizadas próximas às suas áreas de atuação, que permitirá acesso a mais de 60 hectares de áreas cultiváveis e com expectativa de moer 4,9 milhões de TC (toneladas de cana) por ano. Aguardamos agora os trâmites legais para dar continuidade ao processo", declarou.

Ler matéria completa
Mais notícias em Regional
As mais compartilhadas no Face
voltar ao topo