Previsão do Tempo
Bauru
Tribuna do Leitor

Relações recíprocas

Rafaela Rosa - jornalista e escritora - autora do livro Pensamentos Rabisca

É gostoso amar, mas ter a certeza de que o sentimento é correspondido costuma ser melhor ainda. Reciprocidade é desejar para o outro exatamente o que ele deseja para você. É tratar o próximo com afeto e receber carinho em troca. O problema é que hoje nem todo mundo tem coragem de sair por aí admitindo que quer retribuir cada gesto de gentileza. Quando quero saber se alguém gosta de mim, costumo pedir para que a pessoa busque um copo de água. Se a água vier em um copo é sinal de que o sentimento é recíproco, mas se vier em uma xícara é prova de que aquela pessoa merece toda minha atenção. É que amo xícaras. 

Vivo testando as pessoas que gosto para saber se elas merecem continuar em minha vida. Tenho admiração por aquelas que não deixam o assunto morrer e que me enviam mensagem quando não estou esperando. Entretanto, se envio uma mensagem e o destinatário demora para responder, visualiza e não responde ou escreve de forma burocrática é sinal de que está na minha hora de sair de cena. Não gosto de coisas rasas e superficiais. Mas ninguém neste mundo é obrigado a ser recíproco com a gente, concorda? Nem todo poço que você cavar irá trazer água em abundância. O importante é continuar cavando, até encontrar um que dê valor ao seu esforço e mate sua sede. 

A falta de reciprocidade em determinadas relações traz inspiração, por este lado é bom. Imagine quantas músicas e poesias surgiram depois que alguém não retribuiu sorrisos e sentimentos. O que é recíproco costuma ser saudável, apresenta o lado bom da vida, faz a segunda-feira ter um sabor diferente. Ninguém é ocupado o suficiente a ponto de não poder dar atenção para você. Tudo é questão de prioridade e do que é importante para aquela pessoa . É triste dizer, mas em muitos casos não somos especiais o suficiente para merecer atenção daquele alguém. Faz parte da vida, nem todo mundo gosta de brigadeiro. A culpa não é sua, possivelmente aquela pessoa não combina com a sua energia, com seus pensamentos. Vocês estão em um nível de maturidade diferenciado. Se não ouvem a mesma música, não tem como dançar juntos. Sossega esse coração e deixe ir, cada um tem o direito de fazer o que quiser. Apague a lousa, rasgue a folha, feche o livro e comece uma nova história. Que seja recíproco desde o começo, do contrário que fique onde está. Traz água pra mim?

 

voltar ao topo