Previsão do Tempo
Bauru
Tribuna do Leitor

Addio, addio...

Mara Montezuma Assaf

Cesare Battisti, como bom filho da Itália, é melodramático quando diz que se for extraditado "vão entregá-lo à morte"...

Ma tutti sappiamo que non é vero.

Ele está condenado a cumprir uma pena de prisão perpétua por haver tirado 4 vidas e ferido e incapacitado de andar a uma criança, filho de uma das vítimas.

Ele foge desta condenação há décadas, vive livre e apoiado por amigos da esquerda e agora choraminga que se for entregue à Justiça italiana morrerá. Por quê?

Morrerá, sim, de velhice entre 4 paredes, que é o que merece. Ele pinta um quadro idealizado e apelativo, como escritor que é, de que já se sente brasileiro, que pensa e fala em português, que sente que o Brasil é seu país, só que não!

Assim como não lhe pertenciam as vidas que se achou no direito de tirar.

Michel Temer, com seus propalados 3% de aceitação, segundo o Data Folha, ao extraditar este criminoso marcará ponto definitivamente com a grande maioria da população que recebeu o decreto de Lula liberando a permanência de Battisti no Brasil como um grande tapa na cara!

Addio, addio... Cesare Battisti!

voltar ao topo