Previsão do Tempo
Bauru
Bairros

Escolas de Samba apostam em enredos de arte, cor e natureza

A 20 dias dos desfiles no Sambódromo, o JC nos bairros apresenta as agremiações que já estão esquentando os tamborins para o Carnaval

10/02/19 07:00
Ana Beatriz Garcia
Samantha Ciuffa
Falta pouco para o Sambódromo receber o público e as escolas e blocos que se preparam para a folia

Plumas, paetês, as mais diversas cores e muito samba no pé. Não falta muito para que cerca de 2,5 mil foliões invadam a passarela do samba em Bauru, mostrando enredos que abarcam desde homenagens e cores, até os quatro elementos da natureza. Para estar tudo pronto para os desfiles dos dias 2 e 4 de março, as comunidades das agremiações já estão se organizando, trabalhando e ensaiando, em seus bairros e barracões.

Neste ano, cinco escolas de samba levarão seu 'ziriguidum' para o Sambódromo. São elas: Tradição da Bela Vista, Mocidade Unida da Vila Falcão, Acadêmicos da Cartola, Coroa Imperial da Grande Cidade e Tradição da Zona Leste, em ordem de apresentação.

Em reunião realizada na Secretaria Municipal de Cultura com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos, ficou definida a ordem do Desfile do Carnaval 2019, não havendo a necessidade de sorteio (veja ordem das escolas e blocos logo abaixo). Nessa oportunidade também foi definido que haverá a eleição da Realeza do Carnaval 2019, onde se definem o Rei, a Rainha e a Rainha da Diversidade, no dia 16 de fevereiro, próximo sábado.

Para compor a alegria deste Carnaval e engrossar o número de foliões a passar pela pista, dez blocos também se apresentarão com muita animação e outras temáticas. Desfilarão pelo Sambódromo os blocos Estação Primeiro de Agosto, Os Farofeiros, Império da Lagoa do Sapo, Estrela do Samba de Tibiriçá, Estação Primavera, Dragões da Vila, Bloco Ouro Verde 100% Arte, Pérola Negra, Esquadra da Indepa e Pé de Varsa, a atual campeã.

Tradição da Bela Vista em clima de homenagem

Samantha Ciuffa
Francisco Carlos Goes fala sobre a expectativa da Tradição da Bela Vista para o Carnaval

Com a ajuda da comunidade do Bela Vista, do antigo bloco JP, do Jardim Progresso e do Time de Futebol do Oriente, o Carnaval da escola já vem tomando corpo. Neste ano, a Tradição da Bela Vista aposta em homenagem a quem sempre esteve ao lado da agremiação. “Neste ano, decidimos contar a historia da Gisele”, diz o presidente da agremiação, Francisco Carlos Saes, o Chiquinho.

Esposo da homenageada, ele fala com orgulho das realizações de Gisele Baroni Saes, professora e carnavalesca bauruense responsável pela escola de samba Tradição da Zona Leste.

“Vamos contar a história de vida dela, falar sobre seus enredos premiados, lembrar seus quatro tamborins de ouro e os dois prêmios de personalidade do Carnaval”, destaca Chiquinho.

Com o enredo “Faz do nada tudo, surpreende quem dela duvida, entre seus rabiscos afora, para você tiramos nossa cartola”, a agremiação se prepara para levar 350 integrantes para o Sambódromo em dez alas e três carros.

Vale lembrar que, no Carnaval do ano passado, a Tradição da Bela Vista foi desclassificada por não desfilar com 300 componentes, o número mínimo obrigatório para as escolas de samba.

“É uma situação que até gostaríamos de ter revisto, mas passou, seguimos trabalhando para fazer um Carnaval bonito neste ano”, finaliza.

Mocidade Unida de Vila Falcão: do domínio dos elementos à alegria das cores

Agremiação passa por momento de renovação e deve levar cerca de 500 integrantes para a avenida​

Fotos: Ana Beatriz Garcia
Ana Cristina Ignácio da Silva vive seu primeiro Carnaval como presidente da Mocidade Unida de Vila Falcão
Os irmãos José e Cristóvão Corral trabalham nos preparativos da escola todos os anos

O domínio do fogo, da terra, da água e do ar serão contados pela Mocidade Unida de Vila Falcão no Carnaval deste ano. Já a vencedora de 2018 Acadêmicos da Cartola levará a diversidade das cores para o Sambódromo (leia mais abaixo). Com um décimo de diferença no resultado do Carnaval passado, as duas escolas estão em busca de entregarem um belo desfile com a esperança do título.

“Estamos começando novamente. Este Carnaval marca um momento de reconstrução para a nossa escola. E estamos indo com muita união. Digo sempre que ‘juntos somos mais fortes’. Este é o lema em que eu acredito”, comenta.

Neste clima de união, o barracão da escola já conta com a comunidade que participa em todos os anos da confecção de carros alegóricos e fantasias, com um diferencial.

“Neste carnaval, a nossa ala da terra está sendo patrocinada pela empresa Ecovita, que nos ajudou muito já que nosso último ano foi bem difícil”, destaca a presidente Ana Cristina Ignácio da Silva.

OITO ALAS

Com o enredo “Do domínio do fogo à conquista do ar: a Mocidade vai te contar”, a escola de samba pretende levar cerca de 500 integrantes ao Sambódromo distribuídos em oito alas e quatro carros alegóricos, coordenados pelo carnavalesco Flávio Silveira e com o samba-enredo na ponta da língua. “Nós fizemos uma eleição onde cinco sambas disputaram para ser eleito o nosso samba-enredo. Escolhemos o do Adílio Nascimento e Thiago Lucali e está muito bonito. A comunidade está em um clima delicioso de alegria e cantando junto”, diz o carnavalesco Flávio Silveira.

Fotos: Aceituno Jr.
Ensaio da Mocidade Unida de Vila Falcão
Integrantes da Mocidade ensaiam a prometem "fazer bonito"

Coroa Imperial da Grande Cidade vem nos passos da dança​

Fotos: Aceituno Jr.
Olivia Arantes de Souza com a bandeira da Coroa Imperial da Grande Cidade
Leo do Rasi e Fernando puxam o samba no ensaio da Coroa

Se Carnaval é samba no pé, a Coroa Imperial da Grande Cidade vem mostrar que pode ser capoeira, baião, frevo, forró e xaxado também. Nessa mistura de ritmos, a agremiação vem falar de dança e apresentar diferentes estilos.

Com o enredo “Nos ritmos da vida, a Coroa te convida a dançar nessa avenida”, a agremiação apresentará diversos estilos de dança. “A gente vai apresentar tipos de dança como o frevo, funk, rumba e até a quadrilha de festa junina também tem seu destaque”, comenta a diretora da escola, Olivia Arantes de Souza.

OITO ALAS

Com 400 foliões distribuídos em oito alas e quatro carros, a Coroa Imperial da Grande Cidade está na busca de uma boa colocação no Carnaval deste ano.

“Estamos trabalhando bastante, o nosso carnavalesco Gilson Jacinto está trabalhando em peças lindas, queremos fazer um Carnaval bonito para alegrar a população e esperamos um resultado melhor neste ano”, comenta Olivia Arantes de Souza.

De acordo com a diretora e responsável por todas as alas, a comunidade também vem envolvida e participando ativamente dos ensaios e da confecção das fantasias da escola.

“A escola virá bonita. O pessoal está bem animado e em busca do tão sonhado título”, comenta.

Ana Beatriz Garcia
Erika Otta auxilia na confecção de fantasias para a Coroa Imperial da Grande Cidade

Cartola leva o fantástico mundo das cores para o Sambódromo

Além de Alemão do Camisa e Andrezinho do Cavaco, a composição do samba conta com Armando Polêmico​

Fotos: Aceituno Jr.
Paulo Madureira conta sobre as cores que a Cartola levará para o Sambódromo
Mestre Cocão comanda a bateria da Cartola

"Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel, num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu...". É inspirado neste trecho da composição de Toquinho, Aquarela, que o samba-enredo da Acadêmicos da Cartola pretende agitar o Sambódromo.

Em 2019, a escola do Vista Alegre deseja colorir a passarela do samba com o enredo "O Fantástico Mundo das Cores". E essa ideia não é de agora, de acordo com o presidente da agremiação Paulo Madureira. "Faz 20 anos que venho querendo emplacar este enredo", diz.

Falando em samba, neste ano, a agremiação tem nome novo neste quesito. Além de Alemão do Camisa e Andrezinho do Cavaco, a composição conta com Armando Polêmico. "Ele fez o samba campeão da X9 Paulistana no último ano. Nos conhecemos faz pouco tempo, mas admiro o trabalho dele", comenta.

A comunidade cartolense já está organizada, com ensaios durante toda a semana, fantasias sendo confeccionadas e muita animação no barracão. "Nós contamos com a ajuda de todos e, neste ano, houve muita renovação. Muitos jovens vêm se interessando por este universo de escola de samba. Nós os acolhemos muito bem e estamos muito felizes pela participação desses jovens com a gente", destaca o presidente.

A novidade também fica por conta de modernizações em carros e harmonia. "Temos novidades com mais tecnologia em nossos carros, mas não podemos contar ainda. Serão surpresas para o público. Também queremos trazer a escola mais teatralizada como um todo", entrega.

Ao todo, a Cartola pretende levar 750 componentes em 11 alas e quatro carros, no comando do carnavalesco José Horácio Gonçalves que, depois de dois anos, retoma os trabalhos junto à Acadêmico da Cartola, substituindo Claudio Goya. "É uma alegria contar com o trabalho dele. Ele sempre desfilou com a gente, sempre esteve por perto, mas neste ano ele volta a ser nosso carnavalesco", finaliza.

Tradição da Zona Leste: samba de Carmen Miranda

Fotos: Samantha Ciuffa
Luid Lima, mestre de bateria, comanda o ‘ziriguidum’ da Tradição da Zona Leste
Alan Pereira e Gisele Baroni Saes organizam as fantasias da Tradição da Zona Leste

Além das danças diversas, o remelexo da cantora e atriz Carmen Miranda também farão parte do Carnaval bauruense neste ano. A Tradição da Zona Leste, do Mary Dota, vem para a avenida com o enredo “Carmen, bananas e balangandãs: uma notável no samba” e contará a trajetória da portuguesa que se erradicou brasileira e ficou conhecida como a pequena notável.

A agremiação da Zona Leste pretende levar para o Sambódromo 500 componentes em 12 alas e quatro carros. “A escola falará da história de vida da Carmen Miranda, desde seu nascimento em Portugal até o auge de sua carreira, passando pelos grandes marcos da sua trajetória”, conta Gisele Aparecida Baroni, carnavalesca da escola ao lado de Edgard Rodrigues. Vale lembrar que, nesse sábado (9), a cantora e atriz completaria 110 anos se estivesse viva.

Com samba de Ulisses Tibúrcio e Doka Arte, Gisele aposta que a escola animará o público presente no Sambódromo. “Tanto o nosso enredo quanto o nosso samba estão muito bonitos. Todos estão falando que o samba pega fácil, é animado e já está na boca do povo”, ressalta.

A carnavalesca ainda destaca que, hoje, haverá a escolha da Rainha da Tradição da Zona Leste, a partir das 18h30, no Ginásio de Esportes Raduan Trabulsi Filho, que fica à avenida Darcy César Improta, quadra 3, na Vila Santa Luzia.

 

Ler matéria completa
Mais notícias em Bairros
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo