Previsão do Tempo
Bauru
Geral

Rindo à toa: com um só bilhete, sortuda ganha carro e moto

Marilaine faturou os dois prêmios principais da Apae; incrível e inédito, fato desafia as probabilidades

13/01/18 07:00
Ana Beatriz Garcia
Fotos: Malavolta Jr.
Marilaine Cristina Garcia de Carvalho
Da esquerda para direita: Fernanda Mesquita Martins Ramos, Débora Penteado Carreira, Marilaine Cristina Garcia de Carvalho e Olga Bicudo, com o bilhete duplamente premiado

Em quantas rifas ou sorteios você já participou descrente de um resultado positivo? Mesmo com a torcida, é comum ouvir que os "pés frios" são os culpados pelo infortúnio nos concursos. Seguindo essa linha de pensamento, Marilaine Cristina Garcia de Carvalho, de 44 anos, comprou um cupom do tradicional Festival de Prêmios da Apae Bauru, para ajudar a causa. Com R$ 10 e dois números em apenas um cupom, ela fez história no concurso, ganhando não somente o primeiro melhor prêmio, mas o segundo também.

"Foi uma coisa inédita nos 20 anos do festival de prêmios, que nos deixou muito surpresos e felizes também", afirma Olga Bicudo, presidente da Associação dos Pais e Amigos do Excepcional (Apae) de Bauru.

Isso foi inédito também para a cabeleireira que, no momento, está desempregada e comemora o generoso golpe de sorte. "Foi um exame do coração (risos). Fiquei muito emocionada e muito feliz quando soube. Nunca ganhei nada na vida, nem imaginei que fosse possível isso acontecer", comenta Marilaine.

Na última quarta-feira, ela recebeu uma ligação bem humorada da presidente da associação com a notícia de que ganhou um Automóvel Renault Kwid Life 1.0 zero quilômetro e a motocicleta 125 Fan também zerinha.

COMO É POSSÍVEL?

A advogada e coordenadora geral da Apae Bauru, Débora Penteado Carreira, explica que o sorteio é previamente autorizado pela Caixa Econômica Federal e realizado pela loteria federal. "Para a apuração, nós contamos com a presença do Eduardo Jannone, representante da OAB. Após constatar que a mesma ganhadora havia sido sorteada com o outro número de seu cupom, refizemos a apuração garantindo o resultado", afirma.

De acordo com Débora, o concurso contou com 100 mil números, dois em cada um dos 50 mil cupons confeccionados. Ou seja, duas oportunidades para cada comprador. O bilhete duplamente premiado continha os números 05001 - ganhador no segundo sorteio - e 95000 - vencedor do primeiro. E, assim como nos concursos subsequentes, o felizardo foi definido pelo método de aproximação. "Também pela primeira vez, no Festival de Prêmios, todos os números sorteados não foram adquiridos. Sendo assim, há uma regra da Caixa que diz que o ganhador é, automaticamente, o próximo número vendido. Se não houver, o prêmio vai para o número abaixo", explica Débora.

SORTE DE PRINCIPIANTE?

O cupom de Marilaine foi a primeira venda de Fernanda Mesquita Martins Ramos, funcionária da associação há quatro meses. "Esse é meu primeiro Festival de Prêmios e me disponibilizei a vender 40 cupons. Tive oportunidade de vender antes para a minha família, mas ela (Marilaine) acabou sendo a primeira e nem quis escolher um número, pediu o primeiro da cartela e eu dei", lembra a colaboradora do setor de Associados.

GRATIDÃO

Para dona Olga, todo o ineditismo desta edição se resume em uma só palavra: gratidão. "Ficamos muito agradecidos por toda a colaboração que recebemos de nossos patrocinadores - que doaram todos os prêmios - e da comunidade que tanto acredita e colabora com o nosso trabalho. Esse festival é de muita importância para nós. Ficamos felizes e, retribuir isso por meio dos prêmios", agradece.

A mesma palavra também faz todo sentido para Marilaine, que, graças aos prêmios, realizará um sonho que espera por 17 anos. "Acho que não vou conseguir me desfazer do carro nunca, mas, como não tenho habilitação, pretendo vender a moto e fazer a reforma da minha casa, que eu tanto quero", conclui.

Outros prêmios

Além do carro e da moto, o Festival de Prêmios da Apae Bauru, que arrecada verba complementar para auxiliar na manutenção das atividades e dos atendimentos, contemplou também Evellin da Silva Rejani, com uma TV de 43 polegadas Full HD; Roberto Siqueira, com um Xbox One 500 GB; e José Carlos Casarin, com um smartphone Moto G3.

INCRÍVEL: UMA CHANCE EM 1 BILHÃO

A pedido da reportagem do JC, o matemático Thiago Pignatti de Freitas calculou a probabilidade do fato incrível, com base nos dados do sorteio executado pela loteria federal, no último dia 10. "Nesses moldes, as chances de ganhar o primeiro e o segundo sorteio, dentre os 100 mil números, é de uma em 1 bilhão", define o coordenador dos cursos de Matemática e Engenharia de Produção da USC.

Para se ter uma ideia, seria bem mais fácil ganhar sozinho na Mega da Virada com uma aposta: uma chance em 50 milhões. Segundo ele, tamanha sorte desafia a estatística e dá esperança aos adeptos desse tipo de concurso. "A probabilidade não significa a exata ocorrência. Ela define a possibilidade de acontecer. Por ser um sorteio da loteria federal, os números são bem seguros, até porque existe um padrão, as pedras tem todas o mesmo peso. Então, embora contrarie as estatísticas, percebemos que ainda é possível. 'Um em 1 bilhão', você pode ser exatamente este um", conclui.

Ler matéria completa
Mais notícias em Geral
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo