Previsão do Tempo
Bauru
Geral

Posse do novo bispo deve reunir duas mil pessoas

Dom Rubens Sevilha assume a Diocese em cerimônia no próximo domingo (20) na Catedral

16/05/18 07:00
Tisa Moraes
franciscanos.org.br
Dom Sevilha se tornará o 6.º bispo à frente da Diocese de Bauru
Malavolta Jr.
Segundo o frei Alfredo Francisco de Souza, área externa da Catedral será coberta e terá transmissão da posse em TVs

Depois de nove anos sob o governo do bispo dom Caetano Ferrari, a Diocese de Bauru ganhará, no próximo domingo (20), um novo líder. Bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória, no Espírito Santo, dom Rubens Sevilha tomará posse em cerimônia que será realizada na Catedral do Divino Espírito Santo, no Dia de Pentecostes, data do Padroeiro da Diocese de Bauru, o Divino Espírito Santo.

Bispos e padres da Diocese de Bauru e da Arquidiocese de Vitória são esperados para a celebração, que deve durar cerca de três horas e reunir mais de 2 mil pessoas. "Teremos uma área coberta por tendas em frente à Catedral, com cadeiras e transmissão em TVs de LED, para que os fieis possam acompanhar este momento com todo conforto", adianta o frei Alfredo Francisco de Souza, assessor diocesano de comunicação.

De acordo com ele, cerca de 200 voluntários estão envolvidos nos preparativos que precedem a data da posse para que toda a solenidade transcorra com tranquilidade. A missa de posse será presidida pelo próprio dom Sevilha, e concelebrada pelo arcebispo metropolitano de Botucatu, dom Maurício Grotto, e pelo agora bispo emérito dom Caetano, que entregou, em meados do ano passado, sua carta renúncia ao papa Francisco por ter completado 75 anos, idade máxima para exercer o bispado.

Porém, antes da celebração religiosa, a partir das 14h15 de domingo, dom Sevilha será recepcionado na porta da Catedral por autoridades da cidade, lideradas pelo prefeito Clodoaldo Gazzetta, dentro de um cerimonial civil. Após um pequeno discurso, será executado o Hino Nacional e o Hino do Vaticano.

O bispo, então, entrará na igreja, quando irá receber e beijar a cruz, seguindo para uma oração em silêncio. "Depois deste breve momento, ele irá se paramentar com as vestes próprias para a missa, sendo aguardado na entrada da igreja por cerca de 20 bispos e padres para a procissão de entrada da missa", explica frei Alfredo.

CAJADO

Com breves palavras, dom Maurício Grotto fará o gesto simbólico de entrega do báculo (cajado) a dom Sevilha, transmitindo, o comando da Diocese de Bauru, que abrange 14 municípios. Em seguida, o novo bispo será conduzido à cátedra, cadeira que é símbolo do seu governo.

"Representando todos os padres, alguns padres irão beijar o anel do bispo, reconhecendo sua autoridade. O gesto será repetido por um membro de cada congregação religiosa de Bauru; pelo prefeito, se for católico; por um grupo de leigos, em nome de todos os fiéis da Diocese; por alguns pastores de algumas denominações que têm comunhão com a Igreja Católica; e por indígenas, que representando todos os indígenas da região", enumera.

A missa solene será encerrada com a homilia, por volta das 17h, quando dom Sevilha fará o seu primeiro discurso. "Ao final, um casal de leigos também falará, acolhendo o bispo em nome de todos os fiéis, assim como uma freira, representando todos os grupos das congregações religiosas de Bauru", acrescenta.

A partir de então, dom Sevilha passa a atuar oficialmente como bispo diocesano de Bauru. Nascido em Tarabai, região de Presidente Prudente, e com formação em filosofia, teologia e arqueologia sacra, o novo líder religioso pertence à antiga Ordem dos Carmelitas Descalços. Aos 58 anos, ele se tornará o sexto bispo à frente da Diocese de Bauru desde sua criação, em 1964.

Arquidiocese de Vitória/Reprodução
Dom Sevilha se tornará o 6.º bispo à frente da Diocese de Bauru
Ler matéria completa
Mais notícias em Geral
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo