Previsão do Tempo
Bauru
Política

Novo presidente da Funprev encara reforma da Previdência como desafio

Gilson Gimenes Campos foi eleito na tarde desta quarta-feira pelo Conselho Curador para ficar no comando da Fundação no próximo biênio

03/01/19 07:00
Thiago Navarro
João Rosan/JC Imagens
Gilson Campos ficará no cargo de presidente em 2019 e 2020

A Fundação de Previdência dos Servidores Públicos Municipais Efetivos de Bauru (Funprev) terá Gilson Gimenes Campos no cargo de presidente em 2019 e 2020. A eleição foi realizada nessa quarta-feira (2) à tarde pelo Conselho Curador e o novo presidente vai substituir Donizete do Carmo dos Santos, que ficou por dois mandatos, nos últimos quatro anos. Gilson, inclusive, já foi presidente da Funprev em 2007/2008, 2012 e 2013/2014. Desta vez, o seu grande desafio será a condução da entidade após a reforma da Previdência que o governo federal pretende aprovar neste ano, com formato ainda incerto até agora.

Em entrevista ao JC nessa quarta (2), pouco depois do resultado da eleição, Campos reiterou que a reforma da Previdência pode ajudar a Funprev, mas a forma como o novo governo vai promover as mudanças ainda preocupa os servidores e a própria Fundação. Isso porque deve atingir especialmente os funcionários que estão mais perto da aposentadoria. "Vamos ter uma grande mudança neste ano, que é a reforma da Previdência, mas tudo vai depender de quais propostas vão ser aprovadas. Para a Funprev, pode até ser positivo no sentido de amenizar o déficit atuarial, pois vai demorar mais para as aposentadorias acontecerem, mas, para os servidores, há uma preocupação de como será essa reforma".

A Funprev gasta cerca de R$ 14 milhões mensais com benefícios, entre aposentadorias, pensões e auxílio-doença, mas este último passará para a prefeitura a partir deste ano. "A gente vai gastar cerca de R$ 500 mil a menos por mês com o auxílio-doença, que passará a ser pago diretamente pela prefeitura e DAE. Isso ajuda também a reduzir a previsão de déficit para os próximos anos e equilibrar as contas da Funprev no cálculo atuarial", confirma.

Com mais de R$ 540 milhões investidos no mercado financeiro, a Funprev deve ter um resultado menor do que o esperado no fechamento do último ano. "Boa parte do nosso capital está investido de maneira conservadora. Apenas 10% são direcionados para ações ou investimentos de maior risco. No ano passado a gente não chegou a atingir a meta por conta do mercado, que teve muita instabilidade, mas vamos chegar perto. Os investimentos da Funprev estão bem aplicados e, para este ano, tudo dependerá de como o mercado vai reagir com as medidas do novo governo", frisa.

REPOSIÇÕES

Além da reforma da Previdência, que é o assunto de maior preocupação da Funprev para o equilíbrio financeiro, a reposição de servidores na prefeitura é considerada fundamental para o aumento da arrecadação da Fundação, que já tem proporção de um servidor aposentado para cada dois ativos.

"A prefeitura, quando faz contratações de novos servidores, ajuda a aumentar a quantidade de pessoas que contribui para a Funprev, especialmente quando são servidores jovens, que vão contribuir por muitos anos antes da aposentadoria. Nos últimos anos, houve um grande número de aposentadorias e agora há a necessidade de reposição desses servidores para aumentar a contribuição", enfatiza.

A Funprev tem cerca de 3.400 beneficiários entre aposentados e pensionistas da prefeitura, DAE, da Câmara Municipal e da própria Fundação. Já o número de servidores ativos que contribuem é de pouco mais de 6.500, o que pode gerar desequilíbrio se o quadro ativo do município não aumentar. "Para evitar um déficit, é necessário que mais pessoas estejam na ativa para dar conta das aposentadorias que acontecem", conclui Campos.

Eleição ocorreu na tarde dessa quarta

Os novos membros titulares e suplentes do Conselho Curador e do Conselho Fiscal da Funprev tomaram posse ontem. São seis titulares e seis suplentes em cada um, sendo que metade é indicado pelo governo e metade eleito pelos funcionários públicos, com mandato de dois anos. Na mesma reunião de posse, já acontece a eleição para presidente da Funprev, que é feita entre os seis titulares do Conselho Curador. Além de Gilson, foram candidatos Nilton José de Oliveira e Dalete Demarchi, que receberam apenas os próprios votos. O novo presidente teve o seu voto e ainda dos conselheiros Sérgio Ricardo Corrêa Alberto, Luiz Antônio da Silva Pires e Marta de Castro Alves Corrêa.

Como agora é o presidente da Funprev, Gilson Gimenes Campos sai do Conselho Curador. Em sua vaga, entra o suplente José Ricardo Ortolani. Foram ainda definidos que o presidente do Conselho Curador será Luiz Pires e o presidente do Conselho Fiscal será José Aparecido dos Santos.

 

Ler matéria completa
Mais notícias em Política
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo