Previsão do Tempo
Bauru
Regional

Homem invade supermercado de carro em Bariri

Professor universitário em surto ainda fez saudação associada a Hitler enquanto era imobilizado; por sorte, nenhum funcionário ou cliente foi atingido

13/03/18 11:30
Bruno Freitas e Lilian Grasiela - Atualizada às 4h11 de 14/03
WhatsApp JC/JCNET
Cobalt conduzido pelo professor só parou no fim do corredor

Um professor universitário teve um surto psicótico na manhã desta terça-feira (13) e invadiu com o carro um supermercado localizado na avenida Sérgio Furcin, no Centro de Bariri (56 quilômetros de Bauru). Apesar dos danos materiais, nenhum funcionário ou cliente foi atingido. Bastante alterado, o motorista, que tem doutorado em Ciência e Engenharia de Materiais, foi contido pela PM e levado à Santa Casa, onde permaneceu sedado aguardando internação.

Funcionária do supermercado contou ao JC que o Cobalt conduzido pelo professor Fábio Coutinho Antunes entrou no estacionamento e invadiu o estabelecimento em alta velocidade, estilhaçando a porta de vidro, danificando os caixas, arrastando prateleiras e deixando um rastro de destruição.

Segundo a polícia, o carro parou no final de um dos corredores mais movimentados, onde ficam expostos bolachas e doces, e ninguém foi atingido porque o motorista teria entrado buzinando no estacionamento, chamando atenção de funcionários e clientes, que conseguiram escapar a tempo.

TRANSTORNADO

Mesmo com a chegada da PM, Antunes, que estava bastante transtornado e apresentava algumas lesões leves, demorou para sair do veículo. No momento em que era imobilizado, ele ainda gritou "macacos" e proferiu saudação nazista associada a Hitler. Na sequência, algumas pessoas tentaram agredi-lo com chutes.

De acordo com a polícia, ele foi levado na viatura da PM até a Santa Casa e, por questão de segurança, teve de ser amarrado. Mesmo após a aplicação de quatro medicamentos sedativos, permaneceu agitado. Até o fechamento desta edição, aguardava a internação em hospital especializado.

FIANÇA

A ocorrência foi apresentada na delegacia de Bariri, onde foi registrado BO de embriaguez ao volante, direção perigosa e dano. Segundo a Polícia Civil, laudo médico entregue pela família do professor relata que ele estava sob efeito de algum medicamento ou substância entorpecente.

Essas duas situações podem afetar a capacidade psicomotora de um motorista e, por lei, também se enquadram no crime de embriaguez ao volante. A fiança arbitrada pelo delegado no valor de R$ 1 mil foi recolhida pelos pais de Antunes e ele responderá pelos crimes em liberdade.

HISTÓRICO

A reportagem apurou junto a uma fonte que, há cerca de duas semanas, munida de laudo psiquiátrico, advogada contratada pela família do professor solicitou junto à Justiça a internação compulsória dele em um hospital psiquiátrico, mas o pedido foi negado.

Reprodução/Redes Sociais
Segundo a polícia, o carro parou no final de um dos corredores, onde ficam expostos bolachas e doces; ninguém foi atingido

 

Ler matéria completa
Mais notícias em Regional
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo