Previsão do Tempo
Bauru
Regional

Justiça aceita denúncia contra o autor de agressão na porta de boate

Elton Portela terá de se apresentar mensalmente em juízo

10/10/18 07:00
Lilian Grasiela

A Justiça de Pirajuí (58 quilômetros de Bauru) aceitou nesta terça-feira (9) a denúncia oferecida pelo Ministério Público (MP) contra Elton Alves dos Santos Portela, de 35 anos, que agrediu com um soco no queixo, na madrugada do último dia 2 de setembro, o técnico de mecânica Rafael de Souza Pfeifer, da mesma idade, em frente a uma casa noturna do município. A vítima, conhecida como "Sapão", morreu em Bauru após 19 dias de internação.

O MP ofereceu denúncia contra Elton pelo crime de lesão corporal seguida de morte e se manifestou no sentido de que a decretação da prisão preventiva, nesta fase, é uma medida desnecessária. Contudo, em razão da gravidade do fato e do teor de áudios anexados aos autos onde o autor, enquanto a vítima ainda estava internada, teria desejado a morte dela, a Promotoria solicitou a decretação de medidas cautelares alternativas contra ele.

A denúncia foi recebida pela Justiça e uma ação penal foi ajuizada para que o autor possa ser processado na esfera criminal. A Justiça também concordou com a aplicação de medidas cautelares diversas da prisão e, a partir de agora, Elton terá de comparecer mensalmente em juízo e não poderá manter contato com testemunhas. O advogado dele terá dez dias para apresentar sua defesa por escrito. A reportagem não conseguiu contato com ele.

O CRIME

Conforme divulgado pelo JC, a agressão ocorreu por volta das 5h do dia 2 de setembro e foi registrada por câmeras de segurança. Por motivos que ainda estão sendo investigados, Rafael discutiu com Elton e foi agredido com um soco no queixo. Sem tempo de reagir, perdeu a consciência e caiu no chão.

Ele foi socorrido pelo Samu e encaminhado ao Pronto-Socorro (PS) da Santa Casa local, mas, devido à gravidade do quadro, acabou transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Base (HB) em Bauru, onde morreu no dia 20.

O autor apresentou-se à polícia no dia seguinte à agressão para prestar depoimento e disse que o desentendimento entre os dois ocorreu em razão de uma dívida de R$ 50,00 que ele tem com a vítima relacionada ao conserto de um celular.

Segundo a versão de Elton, mesmo se recusando a receber os R$ 50,00, o técnico ria dele sempre que se encontravam na rua e, no dia do fato, teria ofendido ele na presença de uma amiga e falado sobre a dívida na frente de diversas pessoas, o que o levou a se descontrolar e agredi-lo.

Ler matéria completa
Mais notícias em Regional
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo