Previsão do Tempo
Bauru
Sacadas

Café com jornal

16/12/18 07:00

Café com jornal

Nada mais gostoso do que um domingo inteiro, desde a manhã até a noite, pra gente fazer o que quiser, principalmente quando o dia começa cheio de possibilidades e somos acordados pelo aroma do café passando pelo coador ou pela máquina e depois sendo preguiçosamente saboreado, nos energizando para o merecido dia de folga que vem pela frente. Melhor ainda, modéstia à parte, quando saboreado em paralelo à leitura de um exemplar impresso do seu jornal preferido.

Leitura com sabor

Aliás, em se tratando de jornal, jornalismo e café, chocolate, chá e outras bebidas têm tudo a ver com o hábito da leitura, que pode também ser acompanhada de uma gostosa trilha sonora, com músicas de sua preferência, numa relação de informação, reflexão, relaxamento e prazer.

Diferenciado

Hábito que vai além do consumo cotidiano de informação, mas um momento de requinte, quase um ritual que gente sensível, que valoriza o texto e a textura, da elaboração do conteúdo sinestesia do papel, se eleva cada vez mais a algo deliciosamente especial.

Vanguarda

Com a tecnologia, que encanta pela mobilidade de acesso e interação a distância, permitida pelos smartphones, que hoje são canais responsáveis por mais de 65% do consumo da informação jornalística digital, ficando o restante para equipamentos desktop, o jornal impresso, diferentemente do pensam alguns, está retomando seu lugar, agora com um novo status, como sinal que identifica pessoas especiais pelo requinte e bom gosto, como se faz em relação aos vinhos e os elaborados cardápios, por exemplo.

Tendência

Assim será o conteúdo impresso. Acessível e chique. Leitura com ritual. No mais, no consumo de informação online também é importante ser seletivo e se alimentar de atualidades com garantia de origem, como fazem os milhares de internautas que optam pelo JCNET, o portal líder de acessos e leitores do centro paulista. Porém, conjugue as duas coisas e, além de bem informado sobre fatos, fique também com as melhores interpretações editoriais sobre os assuntos relevantes. Assim são as pessoas relevantes.

Mais café

E como hoje começamos Sacadas com jornal e café, a homenagem desse domingo vai para a marca Jolie, o café produzido na fazenda Guarantã, na vizinha Piratininga. Embalado e distribuído para o mercado a partir de Bauru, o Jolie, que é também o café oficial do Café com Política, aqui no JC, espaço frequentado por políticos de todas as esferas, de candidatos a vereadores, prefeitos, deputados, senadores, governadores, ministros e presidentes e também por pensadores, pesquisadores, empreendedores e líderes dos mais diversos segmentos.

Da terra

É um produto da família Farah, que tem em seu comando em Bauru o jovem empresário Eduardo Farah (na foto com o pai, o conhecido médico João Farah, e os irmãos George e Ricardo), pecuaristas, produtores rurais e apaixonados cafeicultores que, com sua marca, resgatam, desde 1973, os diferenciais e a qualidade do tradicional café paulista.

Quente ou frio?

Enquanto o Secovi -SP e também a regional bauruense do sindicato da habitação divulga dados que demonstram aquecimento do mercado imobiliário, compra, venda e até locação, na prática muitos corretores ainda reclamam da lentidão na retomada dos negócios, especialmente quando avaliam as compras e vendas sem permutas, ou seja, aquisição com pagamento integral do bem. De uma forma ou de outra, os indicadores realmente são um pouco mais positivos. Portanto, podemos dizer que o mercado está mais quente do que antes das eleições, mas ainda muito mais frio do que antes da recessão.

Vender ou comprar?

Nesse cenário, ainda há uma maioria de profissionais que acredita que o momento é muito bom para quem quer comprar, pois há muita oferta no mercado, e não tão bom para quem quer vender. Trocando em miúdos: só é bom vender se você não precisa vender, e aí faz negócio apenas se surgir uma oferta realmente compensadora e, por outro lado, comprar ainda é um bom negócio, especialmente se você tem uma cesta de investimentos onde parte do dinheiro é destinado ao setor imobiliário. Vender ou comprar? Eis a questão.

Grande interesse

Animadora a presença do público na manhã de sexta-feira na reunião onde pessoas da sociedade civil organizada e poder público municipal receberam consultores - como Silvio Barros (foto), que participaram do projeto de planejamento desenvolvimentista de Maringá, onde os candidatos a prefeito, antes de cada eleição, conheceram os planos e projetos daquela cidade paranaense em busca de oportunidades e projetos, se comprometendo em dar continuidade ao que foi pactuado.

Bom sinal

Depois de décadas apenas resolvendo crises, tanto da cidade como também no contexto do País, Bauru volta a se encontrar para discutir com gente de todos os setores, o que por si só já é um fato muito animador, e como está sendo mostrado pelo Jornal da Cidade e JCNET, a conversa coletiva tende a se intensificar, o que, com certeza, trará muitos benefícios para o futuro de Bauru, a começar pelos encontros e reencontros.

Destravamento

Isso levado adiante será uma ampliação permanente do que foi feito nas eleições municipais de 2016, quando o Grupo Cidade pautou sua cobertura na constatação do travamento que parou o desenvolvimento bauruense por várias administrações e junto com diversos setores representativos da sociedade, propôs a série Destrava Bauru, que colocada para os candidatos, tornou pública as propostas e os compromissos de cada um dos postulantes, as expectativas do plano de governo que, transformado em publicação jornalística impressa e na web, também virou documento público, registrado em cartório. Hoje temos boa parte do compromisso assumido sendo colocado em prática. Fato que mostra que quando todos se unem em torno de um bom objetivo, muita coisa boa pode ser feita. Estamos juntos.

Bauruísmo

Embora sua atuação como presidente eleito na OAB Paulista seja pelas causas da advocacia em defesa das prerrogativas da classe e também pela importância nacional no protagonismo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), fundamental para a manutenção do Estado de Direito e dos princípios da democracia, os bauruenses estão orgulhosos por terem à frente dessa importante instituição um advogado da cidade: Caio Augusto Silva dos Santos (foto). Em época que antecede o Natal e um dia antes da cidade enfeitar suas praças e parques para a chegada do Papai Noel, a notícia, que foi manchete do JC impresso e do JCNET, online, foi também um presente de final de ano. Isso é puro "bauruísmo", movimento informal criado pelo nosso querido amigo companheiro, jornalista Roberto Rufino.

Ser

Finalizando, vamos seguir em frente desejando a você mais uma ótima semana. Que sirva de preparação espiritual para a chegada do Natal e a caminho de um Ano Novo que seja transformador. Até a próxima, com inspiração no amor cristão.

Ler matéria completa
Mais notícias em Sacadas
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo