Previsão do Tempo
Bauru
Segundando

A Bauru Do Afeto (ABDA)

30/10/17 07:00
João Jabbour

O significado correto da sigla ABDA é Associação Bauruense de Desportos Aquáticos, mas acho que ela pode ser chamada como no título acima. Foi uma das melhores, mais justas e competentes iniciativas dos últimos anos na Cidade Coração de São Paulo. Tem assinatura dos discretos, porém generosos, irmãos Zopone - Júnior e Cláudio.

Veja, então, como não dá para olhar apenas de forma enviesada, vesga e mal-humorada para a vida em sociedade. Há muita gente ajudando no processo civilizatório. Bem mais do que os que estão atrapalhando.

Para quem ainda não conhece, a ABDA tem sede em Bauru e atua com crianças e adolescentes nas piscinas e nas pistas de atletismo desde 2010, hoje com aproximadamente 3 mil atletas. A ABDA é afiliada à Federação Aquática Paulista (FAP), à Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), à Federação Paulista de Atletismo (FPA) e à Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt). Nasceu com o intuito de promover inclusão social, proporcionando às crianças novas oportunidades com perspectivas de um futuro digno.

Detalhe: também desenvolve atletas para competições de alto rendimento. Tanto que a cada semana o JC noticia novas conquistas - medalhas de ouro, de prata e de bronze... Ainda bem que a Zopone entende de construção. A sala de troféus tem de ser bem grande e com espaço para ser ampliada.

E que chance na vida essas crianças têm na ABDA! Talvez você até conheça algumas delas, filhas de gente humilde, com talento, que dificilmente teriam oportunidades na sociedade competitiva (para quem pode) e segregacionista, seja pela condição financeira e cultural como pela cor dos olhos, sobrenome ou formato do cabelo.

Demonstrar afeto, segundo definição clássica, é uma forma de se expressar com carinho. É explicitar seus melhores sentimentos através de um gesto, que pode ser um cafuné na cabeça, um beijinho na testa, um abraço ou investindo parte do que você conquistou por alguém ou mais de um alguém. Muito mais, como no caso dos irmãos Zopone. E, além de tudo isso, é declarar seu amor à humanidade, sem exigir contrapartidas.

Júnior e Cláudio poderiam muito bem apenas ganhar dinheiro com a competência que possuem. E isso seria absolutamente normal. Mas é pouco para seres de alma elevada. Não conheço a história de vida deles, mas devem, no mínimo, ter recebido uma educação de pais espiritualizados. Quase vejo o rosto dos patriarcas da família Zopone...

Seguindo um pouco mais na investigação sobre a ABDA, encontramos sua missão: "Formação de atletas de alto rendimento nas modalidades de natação, polo aquático e atletismo e transformar a cidade de Bauru numa referência nacional nessas modalidades". Note-se, também, a preocupação com a projeção nacional da cidade. De onde se conclui que não precisa ser político, da imprensa ou artista para levar os valores de uma comunidade a outras dimensões. Basta ter desprendimento e atitude!

"Não precisa muito. Alguns minutos a mais de brincadeira no banho, um colo oferecido em um momento de medo, o olho no olho na hora de elogiar uma atitude bacana ou uma risada bem-humorada quando tudo dá errado. É assim, com gestos cotidianos e aparentemente despretensiosos, que pais e educadores podem colocar em prática um consenso precioso e, por que não, um dos mais belos da neurociência: o afeto oferecido à criança nos seus primeiros tempos de vida, que moldará sua personalidade e servirá como efeito protetor contra doenças, como a ansiedade e a depressão.

A intensidade do carinho influenciará se ela terá mais ou menos resistência às frustrações, se será capaz de compreender com maior facilidade o teor de um texto complexo e se conseguirá se adaptar em um mundo no qual tudo muda muito rapidamente. E, principalmente, se terá a dar a essa mesma sociedade amor em vez de ódio, compreensão em vez de soberba e respeito em vez de desprezo por tudo o que for diferente dela própria."

O texto acima, entre aspas, é de uma das editoras da revista Isto É, Cilene Pereira, e encerra com chave de ouro este breve diálogo.

Bauru e a vida agradecem, Júnior e Cláudio!

 

Ler matéria completa
Mais notícias em Segundando
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo