Previsão do Tempo
Bauru
Segundando

Estamos de mudança

29/01/18 07:00
João Jabbour

Esta semana será cheia por aqui. Contratar transportadora, empacotar objetos, arrumar a casa nova... O Segunda-Feira vai mudar para domingo. A expectativa é grande entre os inquietos moradores desta casa de jornalismo. Toda mudança causa certa ansiedade. Quem nunca sentiu um friozinho na barriga quando trocou de endereço?

O bom dessa história é que é uma mudança física, apenas. O fundamental do nosso SF e do JC segue o mesmo. Seu conteúdo diferenciado e propositivo continuará chegando aos leitores sagrada e fielmente, agora em duas possibilidades: fisicamente aos domingos e digitalmente às segundas.

As segundas-feiras de nossos leitores serão torneadas por uma nova sensação – a de fazer uma imersão total no jornalismo digital multimídia através do portal JCNET (http://www.jcnet.com.br) e de nossas páginas no Facebook e Instagram, pois, como dissemos, não teremos jornal em papel.

No próximo dia 5 de fevereiro entrará em cena o Segunda Digital Day, dia em que todo nosso esforço de reportagem estará concentrado nas inúmeras possibilidades que a Internet permite para honrar o compromisso diário com a informação de qualidade, bem apurada, checada e escrita da melhor maneira que nos é possível.

Repito: mudam a data e a plataforma de veiculação das notícias, análises e opiniões, mas a essência do produto se mantém intacta, e ainda com possibilidade de ampliar a interação com o leitor/internauta, pelo celular, notebook, computador de mesa, tablet e onde mais houver uma conexão de Internet.

A vida é uma constante mudança. Não há nada estático no universo. As leis na natureza, os avanços da ciência e os impactos em nosso modo de vida nos fazem nômades nesta jornada incrível. Alterações ocorrem por necessidades e desejos. Neste caso, ambas as condições estão presentes. Como destacou uma matéria explicativa veiculada ontem pelo JC, a iniciativa vem ao encontro de transformações do negócio das comunicações, com adequações às necessidades de competitividade, racionalização de recursos e também de ampliação permanente da base de leitores, nos ambientes impresso e digital.

Aproveitando o embalo da mudança e as possibilidades que ela concede, quase sempre melhoramos o aspecto geral de casa e de nossos serviços, certo? Não será diferente conosco nesta ocasião. Olha o que adiantou, ontem, nossa editora-chefe Giselle Hilário: “Trabalhamos com nossa equipe de designers gráficos, liderados por Milton Bill de Oliveira e Alexandre Peres, por mais de um ano, com a consultoria do conhecido designer Jo Acs, em um novo projeto gráfico para o impresso e, em março, lançaremos inovações editoriais, com as edições do JC Domingo Mais, que terá visual conteúdo, linguagem e pautas muito importantes e interessantes”.

Não é novidade para ninguém, mas o jornalismo passa por uma grande mudança estrutural, talvez a maior desde a invenção da prensa, por volta de 1450, que revolucionou a comunicação entre os homens a partir da Idade Média, permitindo que as ideias não ficassem mais restritas à corte e ao clero, propiciando o início do fim de uma era obscurantista e abrindo caminho para o período iluminista que se seguiria e todas as transformações que ele provocaria na humanidade.

A chegada e a popularização da Internet, a partir de 1995, causaram um impacto que pode ser comparado àquele período da história. Estamos todos, simultaneamente, conectados a uma fantástica rede virtual de relacionamentos e tráfego de informações via web e, ao mesmo tempo, seguindo adiante com nossa experiência física original, a de sentir o mundo com o tato, o olfato, o paladar, a audição e visão. Com a audição, o tato e a visão, acessamos também o mundo digital. Em breve, é possível que os dispositivos eletrônicos se conectem, inclusive, com nosso paladar e olfato.

Portanto, pedimos paciência com nossa mudança, que começará, mas não terminará na próxima segunda-feira. Aliás, diante desse novo mundo, talvez não acabe nunca. E isso não é ruim. Requer apenas muita capacidade de percepção, desprendimento e absorção de todos nós.

Ler matéria completa
Mais notícias em Segundando
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo