Previsão do Tempo
Bauru
Segundando

Mais algumas coisas que você devefazer em Bauru antes de morrer...

11/11/18 07:00
João Jabbour

Os leitores da coluna - bauruenses nativos, adotivos e os afetivos - adoram a cidade e atenderam prontamente a um chamado que fiz no domingo passado. Discutiram ao longo da semana, via e-mail e redes sociais, a descontraída proposta sobre os lugares que você deve visitar em Bauru antes de morrer.

Apesar de totalmente despretensiosa, essa brincadeira de dizer coisas sérias tem como pano de fundo um fenômeno que é muito recente e pode ser chamado de "localismo".

Há pelo menos 25 anos, a globalização abriu as portas do mundo às relações comerciais, políticas e humanas de uma forma como as civilizações nunca haviam experimentado. A troca de produtos e conhecimento se expandiu a uma velocidade espantosa e frenética, nos fazendo atordoados.

Como quase tudo nessa vida, a formidável abertura nas relações entre os países e continentes chegou a tal ponto que agora experimentamos uma certa saturação. Na dimensão do planeta, o cansaço se reflete nas políticas nacionalistas que têm voltado com certo apelo nostálgico em vários países. Por exemplo, nos EUA, com Trump, e, agora, até mesmo no Brasil, com Bolsonaro.

Esta é uma discussão complexa, que podemos fazer em outro dia, até porque envolve abordar o populismo e outros efeitos colaterais do neonacionalismo, e estes geram muita polêmica. Definitivamente, em mais este domingo, a ideia não é esta. Mesmo porque é preciso dar uma trégua na sandice fratricida que vivenciamos nos últimos meses e esperar que o País viva um período construtivo e de muita responsabilidade por parte de todos.

O que se pretende aqui é chamar a atenção para algo que pode ser reflexo do mesmo movimento, mas em escala local: o desejo das pessoas de valorizar e vivenciar seu chão, seu solo sagrado, por onde passa e habita todo dia junto com seus familiares e amigos.

Assim, voltamos à ideia original.

Veja o que recebi nos últimos dias como sugestões extras para fazer e/ou experimentar em Bauru.

1- "Ver o pôr do sol no Aeroclube. E, também, na Praça Portugal" - Valéria Casal Corrêa

2- "Comer batata no Vitória Régia, assistir a um jogo do futebol amador e ir a um show no Sesc" - Daniel Barbosa

3- "Tomar um sorvete e/ou suco de abacaxi no Re canto Shinohara" - Leda Martins

4- "Tomar um suco no Frutal Lima e fazer um convescote na Quinta Ranieri" - Fernando José Garmes

5- "Passear na Praça Rui Barbosa e jogar futebol de salão no Sesi" - Carlos Fonseca

6- "Tomar um picolé na Sorveteria Pinguim" - Emilio Alfredo Moreira Viegas

7- "Comer pipoca da Faneco e fazer parte de algum grupo de apoio social" - Inês Faneco

8- "Participar da Feira da Bondade da Apae"

9- "Participar da Feiramor do Ceac" (por sinal, hoje é dia, lá no Cips!)

10- "Visitar os velhinhos e ir ao delicioso churrasco anual da Vila Vicentina"

11- "Visitar ensaios das escolas de samba" - As sugestões 8, 9, 10 e 11 são do José Carlos Jordan

Acrescento, em complemento a uma das sugestões do Jordan, que faltou algo importante desde a primeira conversa, na semana passada: assistir ou participar de um desfile de escola de samba, no Sambódromo.

Discutindo com Renato Zaiden a lista e suas possibilidades, ele afirmou, na última quinta-feira: "Quando eu estou com saudade de Bauru, vou ao Restaurante Lalai...".

E por falar em saudade, algumas das sugestões que chegaram remetem a uma viagem saudosista, como escreveu Francisco Ponde Leon Jr.: "Comer um lanche de pernil no Bar do Molina, tomar um chopp no Bar Francano..." Antonio Pedroso Júnior fez o mesmo, em uma relação que está publicada na tribuna do leitor de hoje, aquela maior, que fica na página 27.

Já o Roberto "General" Macedo imaginou um rol de 10 situações para Bauru que povoam seus melhores sonhos. Saiu na tribuna do leitor da última terça-feira.

Para terminar, uma última coisa simples e boa de se fazer, no embalo do localismo e do resgate de hábitos agradáveis: colocar cadeiras na calçada e convidar os vizinhos a um bom papo, sem celulares às mãos.

Ler matéria completa
Mais notícias em Segundando
As mais compartilhadas no Face
Recomendado
voltar ao topo